sábado, 17 de agosto de 2013

Estes dois


Acho que hoje foi a primeira vez na vida dela que viu o mar tão revolto, de tão perto. Não estava maré vaza, as rochas dela estavam submersas, a praia estava bem diferente do que ela já se tinha habituado. De modo que nem pensar em largar os nossos colos. "Té medo do mar", disse ela vezes e vezes sem conta. Aqui, já estava mais tranquila, e abraçada ao pai, reunia coragem para se aproximar da areia molhada. Eu não a quero medrosa, mas há coisas pelas quais temos que ter muito respeitinho. O mar é uma delas.

1 comentário :

  1. Concordo em absoluto! Há coisas de que é preciso ter certo "medo"....

    ResponderEliminar